Nunca (com N​.​G. & Metafórico) (Prod. Sentinela)

from by Sentinela

/
  • Streaming + Download

     

lyrics

"Nunca"

Sentinela

As pessoas querem apertos que lhes tire o ar ,
E quando finalmente acontecem só querem respirar
Há pessoas que te querem tão bem e tu nem notas
Que são essas que pagam sempre sem dares conta
Com medo afastas tudo, porque nada é certo
Aprendi a amar à distancia para me teres por perto
O coração durou tanto até ter partido ..
Só és vencedora, de um amor perdido ..
Vais-me partir a rir ao partires sem piada
Dás-me graça ao chorares ás gargalhadas
Matas-me de saudade só p´ra poderes provar
Que passarias mesmo por cima do meu cadáver
A culpa não é tua, sempre usaste a minha
Não me tocas como antes e eu sou o mau da fita?
Cada um no seu canto, isto é tão ridículo
Tentar chegar a alguma lado.. Dentro deste circulo
Matei-me tantas vezes, para te dar o que não tinha
Que tu deixas-te de ser a mulher da minha Vida
Despede-te das noites em que me vês como amigo
Para teres amor nas noites em que não durmo contigo
Somos passos de dança em pés desajeitados
A tentar acompanhar este teu CD riscado
Tu não me dás ouvidos, eu não o dou a terceiros
O meu último erro foi não pensar em mim primeiro
Era cedo demais então eu dei tempo ao tempo,
Mais vale tarde que nunca mas tu não apareceste
Só me ensinaste que amor, com amor se paga
Vais pagar por tudo, quando ficares sem nada..


N.G.

E talvez o encontro mude ou passes de palavras a atitudes ou um toque de classe
Um desejo que faz com que baze esta fase
Que me leias sem curso ou etiquetas eu vou cheio de boas maneiras
Porque o espelho embaçado, não me deixa ser engraçado
E a mensagem do telemovel deu pendente ou não enviado
E talvez.. a chama se tenha apagado
Enquanto este som é cantado
Por fim.. o teu fósforo, parece que tá molhado
Já não acende nada em mim
Mas resto ..
Resta o amor, o desejo, a paixão que ainda me invade
Porque o anel que te ofereci não fez significado
Mas vêem .. vamos cometer loucuras
Se é que sou o que procuras ..
P´ra um dia .. dares à luz ou deixares-me p´ra sempre ás escuras
E eu vou guardar o que me deste até ao fim
Vou guardar o resto que ainda resta de mim
E eu vou guardar o que me deste até ao fim
E este resto.. o resto que resta de mim


Metafórico


Nunca digas que eu não fui aquilo com que sempre sonhaste
Porque se eu era um pesadelo como é que só agora acordaste ?
Se eu errei tu erraste tanto.. (TANTO!)
Que o nosso amor desapareceu por ficar do teu tamanho
Cabelo solto ás escuras , numa tela em branco
Á espera de novas cores que nunca coloriram o teu tacto
Somos como estrelas que só aparecem à noite..
O pior disso e que só te vejo ao longe .. perdida do horizonte
Nunca mais te compares ao que sinto pelas metáforas
Porque hoje vou odia-las pra ver se ganho assas,
com o objectivo de chegar ate ao céu
Para acabar com a estrela que um dia me seduziu
É facil entregares-te a tantos parecidos comigo
Mas ninguém é igual a mim e eu nem sou convencido
Já não vais ouvir um amo-te de agora em diante
Porque este foi trocado por um odeio-te gigante
Que nunca vai desaparecer por mais que tu tentes
Mentir supostamente por amor infinitas vezes
Vezes essas que nunca mais vão viver comigo
Porque eu prefiro morrer do que partilhar amor contigo!

credits

from Versão do Realizador​/​Chorar a Rir, track released April 20, 2011

tags

tags: hiphop rap Lisboa

license

all rights reserved

about

Sentinela Lisboa, Portugal

contact / help

Contact Sentinela

Streaming and
Download help